Morre mais um jovem assassinado pela PM durante um protesto

Liberdade e Luta

PELO FIM DA POLÍCIA MILITARMorreu durante a madrugada da última terça-feira (11), na UTI do Hospital Miguel Arras, em Paulista, na grande Recife, o estudante Edvaldo da Silva Alves, de 21 anos. O jovem foi baleado por um policial militar no dia 17 de março durante uma manifestação que exigia mais segurança e paz no município de Itambé, zona da mata norte de Pernambuco. Durante a manifestação, um policial perguntou se Edvaldo seria o primeiro a levar o tiro e, logo após, Edvaldo é baleado. Ao cair no chão, o estudante foi arrastado até o carro da polícia. A ação da PM evidência, ainda mais, a sua real função: reprimir jovens e trabalhadores que lutam por mais qualidade de vida.

Acadêmicos da Universidade Metropolitana de Manchester preparam-se para greve

Marxist Student Federation
ucu

A UCU - University and College Union (central que reúne mais de 116 mil membros do ensino superior britânico) elegerá representantes da Universidade Metropolitana de Manchester para organizar uma reação às demissões resultantes do fechamento de um de seus câmpus.

Temer acaba com o Programa “Ciência Sem Fronteiras”

Evelyn Gonzalez

csfO Ministério da Educação (MEC) encerrou em 2 de Abril o programa “Ciência Sem Fronteiras” na modalidade de cursos para graduação. O programa pagava bolsas de estudos no exterior e agora atenderá apenas cursos de pós-graduação, como mestrado, doutorado, pós-doutorado, “além da atração de jovens cientistas”. 

Da Comuna de Paris à Revolução Russa de 1917

Daison Colzani
comuna

A Comuna de Paris instituiu, pela primeira vez, um governo operário. Mesmo que por um breve período e com uma dura repressão após a derrota, a experiência francesa serviu como referência para toda organização do movimento operário posterior. A influência da Comuna sobre as revoluções seguintes é evidente e a mais rica dessas experiências não poderia ser diferente: a Revolução Russa de 1917.

Câmara rejeita PEC que permitia cobrança de pós-graduação em universidade pública

João Diego Leite
cobrancapos

No  dia 29/3, a Câmara dos Deputados rejeitou o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 395/14. A proposta recebeu 304 votos favoráveis, mas precisava de 308 para ser aprovada. Outros 139 deputados federais votaram contra. Com o resultado, a PEC será arquivada.

Inscrever-se em