Escola Sem Partido em Florianópolis: uma nova investida do MBL

Liberdade e Luta - Florianópolis

lei-da-morda%C3%A7a-1.jpgNo último 24 de setembro, o vereador de São Paulo, Fernando Holiday, esteve na Câmara de Vereadores de Florianópolis para proferir uma palestra a favor do projeto “Escola Sem Partido”, projeto este encabeçado pelo Movimento Brasil Livre (MBL). Sua presença se deu a convite do vereador em exercício e candidato a deputado estadual Ramiro Zinder (DEM), líder do MBL em Santa Catarina.

Segundo dia do acampamento regional da LL teve debate sobre Reforma do Ensino Médio e oficinas

Letícia Floriano
acampamento estadual LL

No segundo dia do acampamento regional discutimos a Reforma do Ensino Médio e por que precisamos combatê-la. 

Jonathan Vitorio e Bruna dos Reis compuseram a mesa, explicando o papel histórico da educação e a maneira como ela foi conquistada.

Iniciou hoje (21/09) o segundo acampamento estadual da Liberdade e Luta

Letícia Floriano

Acampamento Estadual Liberdade e Luta

A abertura iniciou com Mayara Colzani militante da Liberdade e Luta em Joinville, a mesa contou com três convidadas, Bruna Machado dos Reis, da Esquerda Marxista, Flávia Antunes, do movimento Mulheres pelo Socialismo e Deise Lima, do Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville e Região (Sinsej). 

O informe de abertura foi de Evandro Colzani, sobre o ano de 1968 no Brasil e suas lições para a juventude.

A Pirâmide da Upes com as carteirinhas de estudante

João Diego Leite

banner-dne-2018-B-221x221.jpgDirigentes da União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (Upes) e do Grêmio Estudantil do Colégio Estadual do Paraná (GECEP) pressionam alunos para comprar a carteira de estudante. Segundo os líderes estudantis, sem a identificação vendida pela Upes não tem direito a meia-entrada e quem usar outra identificação estaria “infringindo a lei”.

A história da humanidade em chamas

Liberdade e Luta

Reuters/DivulgaçãoNa noite do dia 02 de setembro de 2018, as cinzas do quinto maior museu do mundo em itens de acervo, foram vistos pelo país todo. Cerca de 20 milhões de itens catalogados que contam a história de parte da humanidade, em chamas. O governo atual e o PT de Dilma agora jogam ping-pong com a culpa por falta de investimento. Os cortes de verbas em educação, ciência e tecnologia começou no governo Dilma e tomou conta do atual governo Temer.

Inscrever-se em