A luta contra o PL 202/16 continua!

Liberdade e Luta - Bauru

Liberdade e Luta06 de março. O auditório da Câmara foi completamente ocupado por manifestantes contrários ao PL que criminaliza festas, em Bauru.

Depois da densa argumentação apresentada contra o PL na audiência pública, realizada no dia 17 de fevereiro, a Liberdade e Luta, em acordo com outros grupos que formam a frente de oposição ao PL, rejeitou a proposta de compor uma comissão para criação de emendas ao projeto, feita pelo presidente da Câmara, Sandro Bússola (PDT).

Hoje o projeto voltou para a pauta da sessão e ela foi acompanhada de perto por dezenas de pessoas. Em uma verdadeira tentativa de perfumar estrume, alguns vereadores apresentaram emendas para isentar festas filantrópicas, religiosas e comunitárias das punições previstas no Projeto de Lei 202/16. Essas emendas não aliviam em nada as consequências dessa lei para a juventude, especialmente a mais pobre e moradora dos bairros mais afastados do eixo centro/Zona Sul.  

Coronel Meira (PSB), um policial militar aposentado, ex-secretário de segurança do governador Geraldo Alckmin (PSBD), foi o vereador escolhido para analisar as emendas. Meira solicitou que o projeto saísse da pauta para análise em uma tentativa clara de desmobilizar o movimento contrário ao PL. Os manifestantes expressaram insatisfação com o adiamento da votação e, com isso, o dito Coronel Meira, insultou os presentes, chamando-os de “vagabundos”.

Liberdade e Luta

A sessão foi suspensa com a desculpa de que a população que acompanhava a sessão estava fazendo barulho. Certamente os vereadores, acostumados a tomar as decisões no conforto de seu covil, não ficaram contentes ao ver tantas pessoas interessadas e dispostas a lutar contra suas determinações que sempre favorecem os empresários e as “forças ativas” da cidade em detrimento do povo.

Liberdade e Luta

Foi realizado um ato na saída do estacionamento da Câmara na qual os vereadores deixaram o prédio. “Vereador, tem que votar! A sua farra já cansei de pagar!”, essa foi uma das inúmeras palavras de ordem que deixaram explícito o descontentamento com o covarde adiamento da votação e o repúdio ao comportamento do coronel Meira. Como de costume um aparato exagerado de policiais militares foi enviado para intimidar os manifestantes. As bolsinhas verdes onde as bombas de gás lacrimogênio são guardadas estavam à tira colo.

A Liberdade e Luta está combatendo esse projeto de lei desde seu surgimento através da intensa participação em audiências públicas e sessões na Câmara, atos públicos, panfletagens e ações de oposição em conjunto com as demais organizações contrárias ao PL 202/16.

Para sermos vitoriosos nessa batalha, é preciso manter a organização e união em defesa do direito ao lazer e da liberdade de expressão da classe trabalhadora e da juventude.

#ABAIXOAREPRESSÃO
#ABAIXOOPL202/16!
#CLANDESTINAÉESSALEI

Liberdade e LutaLiberdade e Luta

 

Data post