Temer acaba com o Programa “Ciência Sem Fronteiras”

Evelyn Gonzalez

csfO Ministério da Educação (MEC) encerrou em 2 de Abril o programa “Ciência Sem Fronteiras” na modalidade de cursos para graduação. O programa pagava bolsas de estudos no exterior e agora atenderá apenas cursos de pós-graduação, como mestrado, doutorado, pós-doutorado, “além da atração de jovens cientistas”. 

Segundo o próprio MEC, chegou-se a conclusão que “era alto o custo para manter os alunos estudando fora do país: eram 35 mil bolsistas de graduação a um custo médio no exterior de R$ 100 mil por ano, enquanto o custo anual da merenda escolar, por aluno, é de R$ 94. Só em 2015, o Ministério destinou R$ 3,7 bilhões para manter o Programa Ciência Sem Fronteiras - o mesmo valor investido na merenda escolar de 39 milhões de alunos da Educação Básica no país.”  

A declaração do Governo, maquiada de boa intenção, esconde a sua real face: acabar com a educação pública. Para se ter  uma idéia, o orçamento da União total deste ano (2017) é na casa dos 3,5 trilhões de reais, sendo que cerca de R$ 1,3 trilhões estão destinados ao pagamento de juros e amortizações da dívida pública. Deste valor, apenas 107,5 bilhões são destinados à Educação. Ou seja, fica claro que a prioridade deste governo é pagar uma dívida (que os trabalhadores e estudantes não fizeram) em detrimento de investir na educação, em mais vagas nas universidades, em melhores infraestruturas nas escolas e universidades, em mais bolsas de Iniciação Científica e na Permanência Estudantil.

A Liberdade e Luta é contra todos os cortes na educação e reivindicamos por todo o investimento necessário a ela. Lutamos pela Educação Pública e Gratuita para todos e em todos os níveis!

Data post