Morre adolescente agredido com cabo de enxada por PMs em São Paulo

Liberdade e Luta

Gabriel Paiva, 16 anos, morreu na noite do dia 20 de abril.Gabriel Paiva, 16 anos, morreu na noite do dia 20 de abril, instantes após ser transferido para o Hospital Regional Sul. O adolescente foi espancado por policiais militares do 22º Batalhão da Polícia Militar com um cabo de enxada no domingo (16) à noite, em Cidade Ademar.

A única palavra capaz de expressar o sentimento dos familiares e amigos é monstruosidade. Todos estão indignados com a violência sem motivo cometida pelos militares.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou estar apurando o ocorrido por meio de Inquérito Policial. Os policiais foram afastados e todos querem justiça.

O assassinato de Gabriel, como Amarildo e muitos outros negros, pobres e jovens mostram qual a serventia da polícia militar. Não é para segurança, mas para a opressão. O tratamento dado aos presos da Lava Jato não é com enxadadas, mas com delações premiadas e perdão dos crimes. Enquanto isso, os jovens são mortos nas periferias, apenas por estarem andando na rua.

As polícia é o braço arado do Estado burguês e serve para garantir a ordem do sistema capitalista, não para nossa segurança. Os crimes contra a juventude pobre, as repressões contra as manifestações e greves não são excessos da polícia, mas o cumprimento de sua função.

Data post