Liberdade e Luta no Ocupa Brasília

Francine Hellmann
ocubsb

A Liberdade e Luta participou nesta quarta-feira (24/5) da grande manifestação que ocupou Brasília. Levantamos alto nossas bandeiras de luta, pelo Fora Temer e o Congresso Nacional, contra as reformas que destroem a Previdência, os serviços públicos e nossos direitos, por um governo verdadeiramente dos trabalhadores.

Os organizadores falam em 200 mil participantes, um número realmente expressivo se considerarmos que as centrais não convocaram greve para este dia. O eixo monumental de Brasília foi tomado por manifestantes. Temer tremeu. Em reação, preparou as forças repressivas do Estado que tentavam fazer o ato recuar. Quando os manifestantes aproximavam-se do Congresso, eram recebidos por balas de borracha e bombas de gás lacrimogênio. 

Os ministérios foram evacuados e, à tarde, Temer decretou o uso das forças armadas para manter “a lei e a ordem” no Distrito Federal, uma decisão sustentada em lei sancionada por Dilma para reprimir manifestações. É importante ressaltar, no entanto, que o tamanho da manifestação também impôs recuos à repressão. Uma das imposições da polícia, anunciada dias antes, era a revista na rodoviária e a proibição de paus de bandeira, o que não conseguiu ser sustentado ao longo do dia.

O bloco da LL manteve suas bandeiras erguidas, avançou e dialogou com contatos explicando que é preciso ir além da palavra de ordem “Diretas Já”. Este é um sistema que não pode ser limpado ou reformado. É momento de batalhar nos sindicatos, nas organizações populares e na juventude por um Encontro Nacional da Classe Trabalhadora, onde a voz e o voto da base possam ultrapassar as direções reformistas e decidir por uma greve geral até que este governo e suas reformas sejam enterrados. 

bsbbsb2bsb3bsb4

 

Data post