"Nas ruas, nas praças, quem disse que sumiu, aqui está presente o movimento estudantil"

Nathália Kons*
CAbio.jpg

Na terça-feira do dia 30/10/18, os estudantes de Licenciatura e Bacharel do curso de Ciências Biológicas da Univille realizaram uma histórica Assembleia Geral com cerca de 80 estudantes que foram chegando durante a Assembleia, no Anfiteatro II da universidade, com o apoio da Liberdade e Luta e do CALHEV, centro acadêmico da história da Univille que vem prestando auxílio aos estudantes de diferentes cursos que querem se organizar por um CA na Universidade onde o DCE abandonou sua função de movimento estudantil.

Nesse contexto, os estudantes de Ciências Biológicas do primeiro, segundo e terceiro anos se organizaram chamando uma assembleia geral para reativar o estatuto do CABio. Com todo o processo realizado sob os regimentos do estatuto do CA dissolvido em 2001, e os prazos de divulgação e passagens em salas, a chapa Estudantes Pela Ciência, junto com a comissão eleitoral, mediaram a Assembleia e colocaram em votação a reativação do estatuto, além de se apresentar enquanto chapa, demonstrando a importância do CA para o movimento estudantil e compartilhando suas propostas para seu futuro mandato.

Por unanimidade, os quase 80 estudantes presentes, reativaram o estatuto, que prevê maioria simples dos presentes para qualquer deliberação proposta em uma Assembleia Geral. 

Também na Assembleia Geral foi deliberada a eleição para o CABio, que ocorreu na última sexta-feira, dia 9 de novembro de 2018. 

Como não houve a inscrição de uma segunda chapa, foi realizado um plebiscito, que elegeu os Estudantes pela Ciência e suas pautas de lutas e representação política e científica para os cursos de Bacharel e Licenciatura de Ciências Biológicas. A chapa recebeu o total de 69 votos a favor, sem votos nulos ou contrários.

Além de lutar pelas reivindicações dos estudantes como o descontentamento dos alunos com problemas da infraestrutura dos locais tradicionalmente usados pelo curso para realização das aulas de campo, após a eleição de Bolsonaro, os estudantes viram ainda mais a necessidade de se organizar para combater os ataques a ciência e a educação. Esse é um belo exemplo de como a juventude quer se organizar e se levanta contra os ataques que estão por vir.

*Presidente do CAbio

Data post