Liberdade e Luta organiza debate sobre os cortes na UDESC

Liberdade e Luta - Joinville
WhatsApp%20Image%202019-05-03%20at%2015.08.39.jpeg

Na terça-feira (30/04), estudantes da UDESC (Universidade do Estado de Santa Catarina), Campus CCT (Centro de Ciências Tecnológicas) , em Joinville - SC, se reuniram para discutir a redução de 10% do duodécimo da universidade. A atividade foi organizada pelo núcleo da Liberdade e Luta do campus. 
A apresentação do tema foi a tarefa do Prof. Fernando Sasse, que mostrou o significado do corte para a vida acadêmica.
Sasse apresentou números de quanto a UDESC recebe do governo atualmente e as consequências geradas pela redução de 10% do duodécimo (verba líquida repassada para a universidade).
Enfatizou que perder esse repasse não só prejudicará atividades da UDESC, bolsas de pesquisa e extensão, mas também a vida dos acadêmicos que precisam da assistência estudantil para permanecer na universidade. Portanto, é um ataque geral vindo do governador do Estado de Santa Catarina, Carlos Moisés, do PLS, mesmo partido de Bolsonaro.

WhatsApp%20Image%202019-05-03%20at%2015.08.39%20(2).jpeg


Sasse também retomou a história do repasse do duodécimo da universidade que está em 2,49%, explicando que isso foi conquistado porque os professores e servidores estiveram em greve e conquistaram o aumento do percentual, que não chegava a 2%.
Jonathan Vitorio explicou o que é a Liberdade Luta e falou sobre a necessidade de organização estudantil. 
A organização e mobilização estudantil, do conjunto do corpo acadêmico e da comunidade foi colocada como a única forma de barrar o ataque, ao lado da luta por uma educação pública, gratuita para todos.
Hoje as direções estudantis estão escondidas, buscando dialogar com os inimigos da educação. A Liberdade e Luta reafirma que a única forma de barrar todos os ataques é indo às ruas para garantir com unhas e dentes tudo o que foi conquistado e conquistar ainda mais o que é nosso por direito.
Ao final fizemos o convite para as próximas atividades.

Fora Bolsonaro!
Fora Governador Moisés!

 

Data post