A prof.ª Mara continua ameaçada por estudantes de orientação neonazista. Avançar na campanha em defesa de sua vida!

Liberdade e Luta

saa

Desde abril/2019 a Prof.ª Mara vem sendo ameaçada de morte por estudantes neonazistas. Três deles, adolescentes, foram denunciados no processo Nº 1501205-17.2019.8.26.0198, sendo que um por ser adulto está sendo processado em outra instância.

 Apesar disso, a ETEC de Franco da Rocha mantém os estudantes matriculados e as ameaças à vida da professora continuam. Pedimos a sua solidariedade para a causa da Prof.ª Mara assinando este abaixo-assinado online que contém a carta que segue abaixo ao governador de SP exigindo a transferência compulsória e imediata dos estudantes de orientação neonazista.  Para saber mais sobre o caso, clique aqui

Excelentíssimo Governador do Estado de São Paulo, João Doria,

Viemos, por meio desta, tendo em vista a vossa preocupação veiculada pela mídia em “ter como princípio fundamental garantir a saúde e a vida dos alunos e profissionais de Educação”, exigir que Vossa Excelência providencie imediatamente a transferência compulsória dos estudantes agressores denunciados pelo Ministério Público de SP por ato infracional (art. 103, ECA) análogo ao crime descrito no artigo 147 do Código Penal, crime de ameaça de morte contra a vida da Prof.ª Mara, para que a professora não continue sendo obrigada a trabalhar com aqueles que ameaçaram lhe tirar a vida com claras referências ao Nazismo e seus métodos, conforme o Despacho - Mandado processo Nº 1501205-17.2019.8.26.0198.

Fazemos este apelo tendo em vista que o problema não foi solucionado pela Direção da ETEC de Franco da Rocha e pela Superintendência do Centro Paula Souza (CPS), como consta no documento SPDOC nº 2952366/2019 e no despacho número 34/2020 – GDS, do CPS. 

Data post