greve

Considerações sobre a greve na USP: Um convite ao debate e a ação

Liberdade e Luta USP

Esquerda Diário/Divulgação

Há quase um mês foi deflagrada a greve de estudantes e trabalhadores da USP. Dias depois, professores também entraram em greve, embora tenham saído poucas semanas depois, aceitando o reajuste salarial proposto pela reitoria de 1,5%. Trabalhadores também saíram de greve no último dia 22.

A luta dos professores das escolas privadas de São Paulo

Ana Carolina da Silva
greve%20sp.jpg

Pouco mais de 100 escolas da rede privada de São Paulo paralisaram na última semana de maio para reivindicar a permanência dos benefícios da atual convenção coletiva até fevereiro de 2019. Os professores estão se mobilizando desde março deste ano para impedir essas mudanças na convenção, a redução do recesso escolar e do número de bolsas por filhos.

Liberdade e Luta participa da paralisação dos servidores públicos municipais de Joinville/SC

Liberdade e Luta - Joinville
33900412_2155949801291490_3813791290806501376_n_0.jpg

Na manhã de hoje (30/5), em frente à prefeitura de Joinville, cerca de três mil servidores públicos realizaram ato em dia de paralisação. A categoria considera insuficiente a resposta do governo (Udo Dohler, MDB) em relação às reivindicações apresentadas através da Campanha Salarial desse ano.

Estudantes entram em greve contra o aumento do bandejão na UFMT

Fábio Ramirez

greveufmt.jpg

Os estudantes da UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso) aprovaram greve e ocupação contra o aumento do bandejão. A assembleia que deflagrou o movimento, nesta terça-feira (08) em Cuiabá, contou com mais de mil discentes credenciados e uma enorme disposição de luta. Antes, 29 cursos já estavam em greve e há duas semanas os jovens controlam o acesso de várias faculdades que foram ocupadas.

Corte de gastos das universidades públicas chegam na Universidade Federal do Paraná

Dayane de Oliveira e Marina Stoiev

educacaoprAs universidades federais vem sofrendo com sucateamento e cortes expressivos desde o agravamento da crise mundial no Brasil, ainda no governo Dilma. No entanto, após a posse do governo ilegítimo de Michel Temer a situação piorou ainda mais. 

Nota de apoio aos estudantes, professores e funcionários da UEPB

Liberdade e Luta
greveUEPB

A Liberdade e Luta expressa por meio desta nota sua solidariedade e seu apoio para a luta travada a mais de três meses pelos estudantes, professores e funcionários da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) que enfrentam as políticas de desmonte da educação pública aplicadas pelo governo estadual de Ricardo Coutinho (PSB).

Solidariedade aos servidores municipais de Florianópolis

Liberdade e Luta

Greve do Sintrasem

Na última quarta-feira, 08 de fevereiro de 2017, o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis (Sintrasem) sofreu mais um ataque do Poder Executivo de Florianópolis. O Procurador Geral da prefeitura, Diogo Pítsica, pediu a “prisão dos diretores do Sintrasem, a destituição da diretoria e a intervenção no sindicato para restabelecer a ordem constitucional”.

A greve nacional da educação pode barrar a Reforma do Ensino Médio e a PEC de Temer

Pedro Bernardes

reformaO Governo Temer, desde antes de sua nomeação oficial, apesar de sua clara fragilidade, desfere ataque sobre ataque contra a classe trabalhadora. Não poderia ser diferente, ele só está ali para isso. É nesse sentido que a Reforma do Ensino Médio e a PEC 55 (antiga PEC 241) são pautadas ainda este ano como medidas que significarão o desmonte da escola e da saúde públicas no Brasil.

Inscrever-se em greve