Solidariedade aos servidores municipais de Florianópolis

Liberdade e Luta

Greve do Sintrasem

Na última quarta-feira, 08 de fevereiro de 2017, o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis (Sintrasem) sofreu mais um ataque do Poder Executivo de Florianópolis. O Procurador Geral da prefeitura, Diogo Pítsica, pediu a “prisão dos diretores do Sintrasem, a destituição da diretoria e a intervenção no sindicato para restabelecer a ordem constitucional”.

A greve dos servidores já se estende por mais de 20 dias. Mobilizando toda a categoria contra o pacote de retirada de direitos, de cortes salariais e das aposentadorias, aprovado pelo prefeito Gean Loureiro (PMDB), o sindicato conseguiu realizar as maiores assembleias de sua história, chegando a reunir mais de 7 mil servidores em assembleia realizada no dia 07 de fevereiro de 2017.

A Liberdade e Luta se solidariza com os servidores municipais de Florianópolis e com os dirigentes sindicais do Sintrasem, que dão exemplos de luta e dignidade, de força e determinação. Sabemos que esses fazem parte dos ataques gerais sofridos pela classe trabalhadora nos últimos anos, intensificados com o ilegítimo governo do Michel Temer. Não iremos permitir nenhum tipo de ataque contra a classe trabalhadora e suas organizações sindicais!

Nos juntamos a essa luta. Pedimos aos jovens, aos trabalhadores, às entidades estudantis, sindicatos e movimentos sociais, que assinem a moção abaixo e enviem para as autoridades e para os responsáveis pela campanha em defesa do sindicato.

Os servidores de Florianópolis resistem!

Em defesa das liberdades democráticas, da liberdade sindical e dos direitos dos trabalhadores!

 


MOÇÃO

Ao Prefeito de Florianópolis, Gean Marques Loureiro;
Ao Procurador Geral da prefeitura de Florianópolis, Diogo Pítsica;
À Desembargadora do TJ-SC, Vera Lúcia Ferreira Copetti.

Nós, solidários, com as exigências dos Servidores Municipais de Florianópolis, especialmente com a exigência de revogação do pacote de medidas aprovadas na Câmara de Vereadores a pedido do prefeito Gean Loureiro, que retiram direitos, cortam salários e destroem as aposentadorias, nos dirigimos a cada uma das autoridades responsáveis pela situação criada pedindo-lhes que:

  1. Retirem todas as medidas de criminalização judicial deste legítimo movimento. É expressão de um passado desprezível tratar os movimentos sindicais e populares como “Casos de polícia”.

  2. Retirem a decisão de ilegalidade da greve

  3. Retirem todas as medidas de repressão contra os servidores e seu legítimo movimento

  4. Retirem, recusem qualquer pedido de prisão dos diretores e intervenção no sindicato como se ainda se vivesse no Brasil o período da ditadura militar.

Nossa solidariedade é irrestrita com os servidores e seu sindicato e divulgaremos esta campanha no Brasil e em todo o mundo, apoiaremos política e materialmente esta luta por que nela está simplesmente em jogo uma liberdade democrática fundamental, o direito de expressão e de organização. Revoluções foram feitas em nome destes direitos.

Reafirmamos:

Nós exigimos que os direitos dos trabalhadores sejam respeitados, que sejam revogadas todas as decisões judiciais que atentem contra a liberdade sindical, que seja retirado o pedido de intervenção no sindicato e a prisão de seus diretores, que seja garantido o livre direito de greve e que sejam atendidas todas as legítimas exigências dos servidores municipais de Florianópolis que exigem a revogação do pacote de medidas que corta salários, retira direitos e destroça as aposentadorias.

Enviar a moção para:
Prefeitura:
Procuradoria: procuradoria@pmf.sc.gov.br
Secretaria de Saúde: smsgabinete@pmf.sc.gov.br
Secretaria de Planejamento e Gestão: edson@pmf.sc.gov.br
Secretaria de Educação: secretariosme@pmf.sc.gov.br
Tribunal de Justiça:
ouvidor@tjsc.jus.br
tj.atendimento@tjsc.jus.br
cgj@tjsc.jus.br

Por favor, com cópia para a coordenação da campanha de defesa do Sindicato:
Alex Santos (presidente do Sintrasem): alexsbsem@gmail.com
Sintrasem: sintrasem@sintrasem.org.br
Alexandre Mandl (advogado de movimentos sociais, membro da Rede Nacional de Advogadas e Advogados Populares-RENAP): alexandremandl@yahoo.com.br
Liberdade e Luta: contato@liberdadeeluta.org

Data post