Por um Grêmio Estudantil na Escola Municipal de Música de SP

Moisés Gabriel *
escolamusica

Os estudantes da Escola Municipal de Música de SP precisam, imediatamente, de um Grêmio Estudantil para defenderem seu direito a uma educação profissional pública, gratuita e de qualidade em música.

Como toda a educação em nível federal, estadual ou municipal, o ensino de música está sob ataque constante. Todos sabem da precariedade em que se encontra nossa escola. Estrutura sucateada, falta de manutenção de instrumentos e instalações, a falta de reposição de professores e de funcionários. E, mais que isso, os rumores sobre cortes no orçamento ou até mesmo sobre o fechamento da Escola Municipal de Música causam apreensão.

Aliás, as reestruturações nas orquestras, as contratações cada vez mais precárias, a sobrecarga sobre os bolsistas, a entrega da administração dos bens públicos às OS(s), tudo isso mostra o desprezo para com nossa arte e seu papel.

E como não ficarmos preocupados? A Prefeitura de São Paulo segue atacando todos os serviços públicos de forma violenta!

Os servidores municipais, tendo à frente os professores e funcionários da rede de ensino municipal, acabam de enfrentar uma dura batalha contra o governo de Dória, obtendo uma impressionante vitória parcial. O SAMPAPREV, que visa retirar direitos e deteriorar o sistema de aposentadoria dos servidores municipais, não era um ataque apenas aos servidores, mas a todo o funcionalismo público!

Os servidores municipais se mobilizaram em uma greve com manifestações de massa e obrigaram os vereadores a suspenderem a votação por 120 dias para “análise”. A verdade é que com mais de 100 mil manifestantes à sua porta, os vereadores recuaram.

É a prova, mais uma demonstração entre tantas outras de que é preciso se organizar para resistir. Só a luta muda a vida. Precisamos seguir este exemplo! Como os professores e servidores, que utilizam seus sindicatos para resistir, os estudantes precisam de seu próprio “sindicato”, nosso Grêmio deverá ser como um sindicato estudantil da Escola Municipal de Música de São Paulo.

A crise econômica mundial leva os governos a buscar de todas as maneiras cortar gastos! Mas os ricos não aceitam cortar seus privilégios. Eles usam seus governos para economizar às custas dos direitos do povo trabalhador! Reforma do Ensino para economizar e destruir a educação pública! Reforma da Previdência para economizar e explorar a classe trabalhadora até às vésperas da sua morte! Cortes na saúde, a deterioração do SUS, o caos na segurança pública!

Mas, para os especuladores, para os credores da dívida pública, nenhum corte! Cerca de 50% de tudo o que se arrecada em nosso país vai diretamente para o pagamento do serviço da dívida pública, para os bolsos dos banqueiros!  Mas a verdadeira dívida, a que os governos têm com o povo, nunca é paga!

Precisamos nos organizar! É preciso derrotar Dória e seus ataques, bem como os ataques de Alckimin em todo o Estado de SP! Fora Temer e todo este Congresso Nacional!

Convidamos os estudantes da Escola Municipal de Música de SP interessados na construção de um grêmio estudantil para debatermos juntos a formação de uma comissão pró-grêmio.

*Moisés é militante da Liberdade e Luta e estudante de viola.
Contato: moises.mazart@yahoo.com.br

Data post