Vitória dos secundaristas do Rio Grande do Sul

Bruna Reis

escrsForam 200 escolas ocupadas no estado. Nessa guerra de forças entre estudantes e Sartori, a juventude hoje sai vitoriosa. Mesmo com a forte repressão do governo, por meio das Brigadas Militares, na ocupação da Assembleia Legislativa, os estudantes se mantiveram firmes na luta e arrancaram um compromisso: o projeto que queria privatizar a educação pública não será mais votado esse ano, as escolas vão receber verbas para obras, merenda e professores.

Isso significa que a luta acabou? Pelo contrário. A grande vitória, na verdade, é a própria luta. Pois é testando suas forças, seu poder de organização, que a juventude vai descobrindo que enquanto houver capitalismo, é preciso lutar.

Assim como em 2013 não foi por 20 centavos, em 2016 não é pelo adiamento da votação da lei. Podem começar a temer, Sartori, Alckmin, governos e patrões. Nossa luta é pela revolução!

Data post