Nota de repúdio à repressão contra estudantes da Universidade Nacional Autônoma de Honduras

Liberdade e Luta

logopit_15614258817911121628454695731976.jpg

A Liberdade e Luta, organização revolucionária de jovens no Brasil,  repudia a ação da Polícia Militar de Honduras que covardemente reprimiu os estudantes da Universidade Nacional Autônoma de Honduras (UNAH) ontem (24/6). 

Os estudantes que têm lutado firmemente contra a ditadura sangrenta encabeçada pela oligarquia hondurenha, representada pelo Partido Nacional, receberam um golpe violento quando quatro estudantes foram feridos por armas com munição letal.  Os tiros ocorreram dentro do campus universitário, ferindo a autonomia universitária e a vida dos estudantes, quando estes exerciam seu direito de manifestação contra as péssimas condições de vida. Honduras é considerado o segundo país mais pobre da América Central e um dos mais violentos.

O regime de Juan Orlando Hernández (JOH) tem trazido graves consequências para a vida da juventude e da classe trabalhadora. Em 2017 milhares de manifestantes romperam o toque de recolher imposto pelo governo de JOH, onde membros das tropas de elite ‘Cobra’ se juntaram aos manifestantes. Nas recentes manifestações, a truculência do governo tem como objetivo fazer os estudantes e trabalhadores se amedrontarem e desistirem de lutar. 

O governo de JOH aumentou a militarização do estado e nos primeiros cem dias do governo em 2019 criou e reforçou diversos aparatos de repressão. Os que mais tem sofrido com isso são os jovens, pois, somente nos primeiros três meses do ano, morreram em condições violentas 270 jovens menores de 23 anos, cerca de 90 mortes por mês, três jovens que tiveram suas vidas e seu futuro retirados a cada dia! 

É por isso que é hora de colocar a ditadura abaixo e lutar por uma revolução socialista! Pôr abaixo o regime de JOH e colocar os trabalhadores em seu lugar. Somente quando a dominação imperialista e a oligarquia hondurenha forem abaixo é que será possível garantir um futuro para a juventude e para a classe operária!

Reforçamos o apelo dos camaradas hondurenhos para que as organizações estudantis, os estudantes e a população em geral se manifestem para pôr abaixo a ditadura e a repressão em Honduras. E, aqui do Brasil, manifestem sua solidariedade enviando moções de apoio aos estudantes hondurenhos!

Fora JOH! Abaixo a ditadura!

Fora Polícia campus e escolas! Fim da Polícia Militar!

Punição para os responsáveis pelos feridos!

Toda a solidariedade à luta dos estudantes hondurenhos!

Abaixo a nota dos companheiros da Izquierda Marxista, seção hondurenha da Corrente Marxista Internacional.

64980037_1241679672658446_3656939106631417856_n.jpg




 

Data post