formação

Leon Sedov – 70 anos de sua morte

Rob Sewell
sedov

Esse artigo foi originalmente publicado em inglês no site da Corrente Marxista Internacional (CMI) em 15 de fevereiro de 2008. Além do interesse histórico, acreditamos que compreender a vida e a morte desse filho de Leon Trotsky adquire grande importância para os trabalhadores e jovens revolucionários neste centenário da Revolução Russa de 1917.

Áurea a quem mesmo?‏

Nathan Belcavello

leiaNas aulas de História que já ministrei como licenciado em Geografia (distorções do ensino público), ou mesmo nas aulas de Geografia, quando tratava da denominada “Lei Áurea” (nome nada despretensioso!), indagava aos alunos (todos pobres e, na grande maioria, negros) das turmas de Educação de Jovens e Adultos se já haviam lido a tal lei e se sabiam quantos artigos a mesma tem.

Resposta ao Bandeira Negra: Marxismo ou anarquismo? – Uma carta aberta aos anarquistas que pensam (Parte 4)

Alan Woods
anarq Última parte do artigo de Alan Woods em resposta ao movimento Bandeira Negra, sobre as diferenças entre as ideias anarquistas e marxistas.

Se você ainda não leu a primeira parte, clique no link:

[PARTE 1]

Resposta ao Bandeira Negra: Marxismo ou anarquismo? – Uma carta aberta aos anarquistas que pensam (Parte 3)

Alan Woods
bn1

Terceira parte do artigo de Alan Woods em resposta ao movimento Bandeira Negra. Nessa parte Alan trata das posições de Bakunin, um pouco de sua história e discute as concepções tanto anarquistas quanto marxistas sobre o Estado. 

Se você ainda não leu a primeira parte, clique no link: 

[PARTE 1]

Resposta ao Bandeira Negra: Marxismo ou anarquismo? – Uma carta aberta aos anarquistas que pensam (Parte 2)

Alan Woods

lenin

Segunda parte do artigo de Alan Woods em resposta ao movimento Bandeira Negra. Nessa parte Alan trata do papel das lideranças, o processo de burocratização da Rússia Soviética e da relação entre as massas e os marxistas. 

Se você ainda não leu a primeira parte, clique no link: 

[PARTE 1]

Da Comuna de Paris à Revolução Russa de 1917

Daison Colzani
comuna

A Comuna de Paris instituiu, pela primeira vez, um governo operário. Mesmo que por um breve período e com uma dura repressão após a derrota, a experiência francesa serviu como referência para toda organização do movimento operário posterior. A influência da Comuna sobre as revoluções seguintes é evidente e a mais rica dessas experiências não poderia ser diferente: a Revolução Russa de 1917.

Feminismo segundo a perspectiva marxista (Parte 4)

Clítia Daniel

fem

Com o fim da Segunda Guerra Mundial, o movimento feminista no mundo tem sua força renovada e encontra meios para o atendimento de reivindicações da mulher. Isso ocorreu devido tanto às possibilidades materiais do momento, que se expandiram após a destruição em massa de forças produtivas na guerra e o consequente “boom” econômico, quanto aos interesses da classe dominante, sendo um deles a contenção da “ameaça comunista” pelo mundo, fazendo concessões, “dando os anéis para não perder os dedos”.

Inscrever-se em formação