ocupações

A unidade e a organização secundaristas com o movimento de ocupações

João Diego

secundaristasocupaAs medidas propostas pelo governo Michel Temer, como a PEC 55 e a Reforma do Ensino Médio, foram as grandes impulsionadoras do movimento de ocupações no Paraná. O pacote de maldades de Temer explodiu a revolta e a indignação de muitos secundaristas no estado. Ao todo, mais de 800 colégios estaduais foram ocupados, o maior movimento de ocupações do país.

Guilherme Irish, Presente!

Liberdade e Luta

redO estudante Guilherme Irish foi assassinado pelo próprio pai nesta última terça-feira (15/11), em Goiás, por conta de suas convicções políticas. Guilherme levou quatro tiros de Alexandre José da Silva Neto, após uma discussão sobre a participação do jovem no movimento de ocupações estudantis. Em seguida, Alexandre se suicidou com um tiro na cabeça.

Onda de ocupações contra a Reforma do Ensino e a PEC 241

Evandro Colzani
ocuaanalise

As primeiras manifestações contra a MP 746, da Reforma do Ensino Médio, começaram a partir do dia 26 de setembro, três dias após publicação da medida no Diário Oficial da União. O movimento enfrenta sérios ataques do governo e de organizações de direita, possui uma fragilidade por conta da ausência de uma direção clara e coordenada, mas para vencer essas dificuldades precisa ir além das ocupações: organizar uma greve nacional da educação.

Governo do Paraná utiliza morte de estudante para atacar as ocupações de escolas

Evandro Colzani

estudanteprNa tarde de segunda-feira (24/10), o estudante Lucas Eduardo Araújo Mota, de 16 anos,  morreu tragicamente no Colégio Estadual Santa Felicidade, do Paraná. O desentendimento entre Lucas e um colega, após suposto uso de drogas, acabou no infeliz assassinato do jovem.  

A marcha dos secundas

Liberdade e Luta - Curitiba

secundas2Dia 09 de outubro, a tarde, algo entre 3 a 5 mil estudantes secundaristas se concentravam na praça Santos Andrade, em Curitiba. Vieram protestar contra a PEC 241, que retira recursos da saúde e da educação, e contra a Reforma do Ensino Médio.

Inscrever-se em ocupações