sp

Estudantes e professores de Bauru reúnem 500 pessoas em ato contra as mudanças no Ensino Médio

Roque Ferreira

atobauruOcorreu um ato pacífico em Bauru com cerca de 500 pessoas, nesta quarta-feira (5/10), entre estudantes secundaristas e universitários, professores, pais e cidadãos apoiadores. Eles percorreram cerca de três quilômetros com faixas e cartazes em Bauru. A Esquerda Marxista e a Liberdade e Luta participaram do evento.

Não ao corte do FIES. Por Educação pública, gratuita e para todos

Liberdade e Luta - PUC SP
fiespuc

O governo de Michel Fora Temer continua a os ataque e de cortes em todas as áreas sociais que já vinha fazendo o governo Dilma, vale lembrar a redução de repasse ao programa e as restrições impostas aos estudantes para conseguir o financiamento. Mendonça Filho, ministro da educação anunciou no começo desse ano anunciou cortes ao PRONATEC, SISU, PROUNI.

Secundaristas em luta na cidade de Ourinhos (SP) contra a reforma do Ensino Médio e pelo Fora Temer

Educadores pelo Socialismo

protourNa cidade de Ourinhos (SP), no dia 26 de setembro de 2016, dezenas de estudantes secundaristas organizaram protesto que teve início às 7 horas da manhã. Houve bloqueio da Av. Domingos Carmelingo Calo, que Liga o Estado do Paraná ao centro de Ourinhos-SP, e depois a escola foi ocupada pelos estudantes por algumas horas.

Liberdade e Luta e Juntos!, realizam o primeiro Sarau LGBT+ em Bauru

Renata Ribeiro

llbauruNo último sábado, dia 21, o núcleo de Bauru (SP) da Liberdade e Luta realizou, em parceria com o coletivo Juntos!, o primeiro Sarau LGBT+ da cidade. O evento contou com música, declamação de poesias, leitura de textos e uma apresentação de dança. Apesar do tempo de chuva, a atividade realizada em uma praça central da cidade, reuniu cerca de 50 pessoas.

Giro secundarista é realizado em Joinville/SC

Mayara Colzani

pbjlleO estudante Pablo Bailoni, militante da Liberdade e Luta e estudante secundarista em Santos/SP, participou de um giro secundarista em Joinville/SC. A atividade “Lições das Escolas Ocupadas em São Paulo” reuniu vários estudantes de diversas escolas da cidade onde o Pablo além de falar de como foi sua experiência nas ocupações da baixada santista, trouxe uma análise sobre a atuação truculenta da Polícia Militar e das direções de escolas diante da luta dos estudantes secundaristas.

Nota de apoio à ocupação da UNESP de Assis

Liberdade e Luta

unassisA Liberdade e Luta se solidariza com a luta dos estudantes que se colocam em movimento em defesa de uma educação pública, gratuita e para todos. Os companheiros da greve com ocupação da UNESP de Assis, desde o dia 20/5,  pautam sérias questões sobre a melhoria das condições de estudo, tais como, permanência (moradia e restaurante universitário), contra a precarização do ensino, pela continuidade do PIBID, por contratação de professores e contra os cortes de repasse de verbas às universidades paulistas. 

Nós entendemos que a luta pelas pautas imediatas estão conectadas com a real transformação da nossa sociedade em uma sociedade livre da exploração capitalista, que é a principal trava para uma educação realmente emancipadora, pública, gratuita e para todos. 

Inscrever-se em sp