paz

Em defesa da Palestina contra os ataques de Israel e dos EUA

Daison Colzani

GreatReturnMarch.jpgQuando Donald Trump anunciou em dezembro de 2017 que os EUA passavam a reconhecer Jerusalém como capital de Israel, pareceu um gesto para agradar seus aliados sionistas, assim como no governo Clinton, quando foi aprovada uma lei reconhecendo a cidade como capital israelense. Até aí nenhuma novidade.

Inscrever-se em paz