escolas privadas

A luta dos professores das escolas privadas de São Paulo

Ana Carolina da Silva
greve%20sp.jpg

Pouco mais de 100 escolas da rede privada de São Paulo paralisaram na última semana de maio para reivindicar a permanência dos benefícios da atual convenção coletiva até fevereiro de 2019. Os professores estão se mobilizando desde março deste ano para impedir essas mudanças na convenção, a redução do recesso escolar e do número de bolsas por filhos.

Inscrever-se em escolas privadas