imperialismo

Nota da Liberdade e Luta de repúdio à chacina em Orlando

Evelyn Gonzalez e Luís Tenorio

orlNo último domingo, 12 de Junho, o mundo ficou diante de mais uma barbárie. Ao menos 50 pessoas foram assassinadas e 53 ainda estão feridas na chacina ocorrida em uma casa noturna gay em Orlando, EUA. 

O atirador foi reconhecido como Omar Seddique Mateen, 29, morto em seguida pelos policiais e, apesar de ser norte-americano, ele possuia origem afeganistã. Fontes apontam que se trata de um “ato terrorista” e atribuem ao rapaz, ligação com o ISIS (Estado Islâmico) e por conta disso, Obama vai reforçar a ofensiva contra o ‘terrorismo’ – ou seja, abre-se um pretexto para investir em mais armamentos, consequentemente lucrar com a indústria armamentista em cima da guerra que está acontecendo na Síria e região. Além de possíveis leis de restrição das liberdades, como o Estado de Emergência na França, decretado após os atentados terroristas em Paris, e que atacam os direitos de organização e manifestação. 

Inscrever-se em imperialismo