Suicídios na USP e a precariedade dos programas de permanência

Michelle Vasconcellos
asdc
Foto: Álvaro Rodrigues dos Santos

As recentes mortes por suicídio de universitários da USP abriram a pauta para discussões e denúncias sobre a qualidade de vida, de moradia e o relacionamento dos estudantes com a instituição de ensino, sobretudo entre aqueles que dependem dos recursos das políticas de permanência para que possam continuar estudando.

Liberdade e Luta ES realiza atividade “UFES Fica, Bolsonaro Sai!”

Murilo de Oliveira Santos
asvf

No sábado passado (21/08)  aconteceu o evento UFES Fica Bolsonaro Sai, organizado pelos militantes da Liberdade e Luta no Espírito Santo, o evento começou com a fala do camarada Leonardo Mendes, professor da rede pública e mestrando da UFES, sobre nossa brochura A luta pela educação pública, gratuita

Homenagem à Trotsky: Uma carta à juventude

Leon Trotsky
ascdcf

Em 20 de agosto de 1940 morria o revolucionário Leon Trotsky. Dirigente da Revolução de Outubro ao lado de Lênin, organizador do Exército Vermelho, líder da oposição à degeneração burocrática do Estado Soviético e da Internacional Comunista, fundador da 4ª Internacional, Trotsky teve a vida ceifada por um dos gângsteres de Stálin. Contudo, as ideias defendidas por Trotsky continuam vivas e ainda inspiram jovens à lutar pela revolução e por um mundo melhor.

Relato: Núcleo 'Jovens trabalhadores' de Joinville discute 'Trabalho igual, salário igual'

Núcleo Jovens Trabalhadores

atvjoinville

Nesse domingo (1º/8) foi realizada uma atividade com tema “Trabalho igual, salário igual”, organizada pelo núcleo de Jovens Trabalhadores da Liberdade e Luta.

O debate abordou a questão do trabalho doméstico dentro do regime capitalista. A mulher presa ao trabalho do lar continua sendo oprimida por não conseguir participar da vida social e, muitas vezes, se sobrecarrega com várias jornadas de trabalho. 

Univille: o “modo híbrido” e a ciência

Liberdade e Luta - Univille
asdcxs

Os estudantes e professores estão esgotados das aulas virtualizadas. O esgotamento diante as telas, a perda de momentos fundamentais para a formação dos graduandos e do trabalho dos docentes, de modo geral, todas as dificuldades impostas pela pandemia, que perdura há mais de 1 ano e 4 meses, causa crises psicológicas e físicas.

Inscrever-se em