Preparar a juventude para tempos revolucionários!

Lucy Dias
gvbhn

Setembro e outubro são dois meses importantíssimos para nossa organização de juventude. No dia 23 de outubro, das 9h às 17h15, realizaremos a Conferência Nacional da Liberdade e Luta 2021 “Preparar a juventude para tempos revolucionários”. Reunindo jovens de todo o Brasil de maneira on-line, a conferência vai debater a situação política mundial e a luta para pôr abaixo o governo Bolsonaro agora. Na programação, contaremos com informes de camaradas sobre nossas tarefas revolucionárias, com olhar especial para as necessidades e reivindicações transitórias da juventude operária, universitária e secundarista. 

Para além de debates sobre a conjuntura, faremos uma homenagem aos 104 anos da Revolução Russa e suas lições para a juventude. Não menos importante, uma celebração dos cinco anos da fundação da Liberdade e Luta com o lançamento da Brochura “Sou Liberdade e Luta”. Nessa conferência, também vamos eleger uma nova Coordenação Nacional, que será responsável pela impulsão das resoluções aprovadas durante todo o próximo período. 

Uma parte muito importante da construção deste evento são as inscrições de nossos próprios camaradas. Trata-se de preparar a tropa para a batalha. Neste momento, a orientação é discutir a convocatória nas células de juventude e apresentá-la junto à programação nas reuniões de núcleo da Liberdade e Luta. 

As inscrições estarão abertas até às 8 horas da manhã do dia 23 de outubro. Os camaradas, contatos e militantes da Liberdade e Luta podem se inscrever por aqui. 

Ao mesmo tempo que coesionamos nossa tropa, começamos a movê-la para o campo de batalha, isto é, a alcançar mais pessoas. A realização desta tarefa se dá organizando atividades de discussão e agitação.

Atividades dos núcleos da Liberdade e Luta

No dia 4 de setembro, realizamos um Círculo de Leitura sobre marxismo com participantes de Minas Gerais e do Nordeste e, no dia 8 de setembro, houve uma live com o tema “Entendendo os golpes de Estado” com participantes do Rio de Janeiro. Os camaradas dessas regiões estão se organizando para fazer mais uma atividade de preparação para o início de outubro. O próximo círculo no Rio será em 5 de outubro e, no Nordeste, em 9 de outubro. Fique de olho para saber como participar.

Além disso, no dia 5 de setembro também foi realizado pelo núcleo Jovens Universitários de Joinville, Santa Catarina, uma atividade de discussão sobre a história da UNE e UBES, tendo como base o texto “De pé a jovem guarda: UNE e UBES da fundação à degeneração”, publicado na brochura da Liberdade e Luta “A luta pela educação pública, gratuita e para todos”.

Já o núcleo de jovens trabalhadores, da mesma cidade, está organizando uma colagem de lambe-lambe para a próxima semana, bem como uma panfletagem nas fábricas e locais de grande circulação de trabalhadores.  

Em Florianópolis, Santa Catarina, estamos apoiando a construção de grêmios livres nas escolas do município e defendendo abertamente a necessidade de construir uma União Florianopolitana de Estudantes Secundaristas (UFES). Os estudantes da Comissão Pró-Grêmio da Escola Estadual Jovem da Ilha organizaram uma live para discutir a importância de uma entidade como essa a nível local, municipal e nacional, resgatando experiências históricas nacionais e internacionais, bem como a história da União Joinvilense de Estudantes Secundaristas (Ujes). A live ficou gravada em nosso canal do YouTube. Assista.

Já os secundaristas e vestibulandos de São Paulo organizaram no dia 12 de setembro uma atividade com o tema “A defesa do meio-ambiente e a luta pelo socialismo”, onde discutiram as greves mundiais contra a mudança climática, a destruição capitalista da natureza e a visão marxista sobre a questão, com bandeiras transitórias e socialistas para a preservação do nosso planeta. A próxima atividade do núcleo será sobre a construção de sindicatos de estudantes, no dia 17 de outubro. 

Em Vitória, Espírito Santo, os camaradas organizaram uma colagem de lambe-lambe pelas ruas da cidade. As palavras centrais dos cartazes são “Universidades Ficam, Bolsonaro Sai” remetendo à campanha contra o fechamento das universidades públicas e à necessidade de pôr abaixo o governo Bolsonaro já, em defesa da ciência e das vidas proletárias. A ação é uma forma de pressionar entidades do movimento estudantil e o parlamento para revogar o Orçamento 2021 e parar o criminoso pagamento da Dívida Pública. Envie sua moção.

O núcleo USP está realizando um cronograma de atividades para Introdução ao Marxismo, que contou com um novo encontro no dia 17 de setembro sobre o tema Salário, Preço e Lucro. 
Em Manaus, Amazonas, a Liberdade e Luta soma-se às iniciativas do hip hop local e um núcleo está se constituindo para organizar discussões, panfletagens em escolas e na praça onde os eventos de rap ocorrem. Um primeiro vídeo da cena foi editado e está sendo divulgado em nossas redes: Hip Hop contra Bolsonaro.

Em Rondonópolis, Mato Grosso, nossos camaradas estão organizando um calendário de atividades que começou em 13 de setembro, com o tema “Ser Negro não é crime!”. 

Cada uma dessas atividades segue o espírito da convocatória da conferência: Preparar a juventude para tempos revolucionários!

Data post