Marx Estava Certo!

Contribua com a brochura comprando pelo site da Livraria Marxista

Confira abaixo a capa e o índice completo

APRESENTAÇÃO

Mateus Watcher

“A teoria sem a prática de nada vale, a prática sem a teoria é cega” – Lenin
A partir do grande rol de autores que compõem o campo do marxismo, tais como Marx, Engels, Trotsky e o já mencionado Lenin (estes que dedicaram suas vidas à construção da revolução socialista), é possível extrair um grande número de lições ao estudar suas obras, que são vitais para aqueles que lutam diariamente pela emancipação do proletariado e da juventude, frente ao sistema capitalista. Sendo assim, para quem escolher se dedicar à luta pela revolução socialista, o estudo da teoria marxista deve estar intrinsecamente ligado à sua militância.
A Liberdade e Luta é uma organização de juventude que desenvolve suas atividades com um único norte, a Revolução Socialista, e desta forma, sabemos o quão importante é a Teoria Revolucionária para a luta por um mundo novo. Ao passo em que sabemos o quão fundamental é a militância prática, entendemos, assim como explicou Lenin, que está será de certa forma “cega” se não for acompanhada pelo elemento determinante que é a Teoria.
A partir dessa concepção, a Liberdade e Luta, além de desenvolver um trabalho prático junto à juventude, intervindo em pontos como escolas e universidades, está sempre se empenhando na produção de “instrumentos” que auxiliem o combate, tais como os textos publicados em nosso site e, agora, o mais novo material da Liberdade Luta: a brochura “Marx Estava Certo!”.
Com o condão de apresentar uma série de obras que figuram no rol dos grandes clássicos do marxismo, de forma simples e séria, para aqueles que buscam conhecer mais sobre a teoria revolucionária, nesta brochura reunimos uma série de textos (redigidos por nossos militantes), nos quais cada obra é resumida.
1° – MANIFESTO COMUNISTA
O primeiro dos textos trata sobre uma das maiores obras já criadas, o Manifesto Comunista, este escrito por Marx e Engels. O Manifesto foi publicado pela primeira vez em 1848 e é dividido em quatro títulos, nos quais Marx e Engels se debruçam a explicar o desenvolvimento da burguesia, o papel dos comunistas na luta pela emancipação da classe trabalhadora e pelo fim da burguesia, o desenvolvimento das ideias socialistas e a posição dos marxista nos movimentos revolucionários.

2° – PROGRAMA DE TRANSIÇÃO
Elaborado por Leon Trotsky, um dos principais dirigentes do partido Bolchevique na Revolução Russa, o Programa de Transição é o objeto do segundo texto.
Construído originalmente como base programática da 4ª Internacional, compondo os documentos de sua fundação, o Programa de Transição apresenta uma série de questões vitais para a luta contra o capitalismo, explicando o que são as reivindicações transitórias e questões intrínsecas à construção do partido revolucionário, tão necessário para superar a crise da humanidade, expressa na crise das direções do proletariado.
3° – SALÁRIO, PREÇO E LUCRO
No terceiro texto é apresentada uma obra desenvolvida por Karl Marx para a realização de seu informe para o Conselho Geral da Associação Internacional dos Trabalhadores, em 1865, no qual Marx começa a formular a sua teoria do valor-trabalho, a criação da mais-valia, a formação do lucro, os preços na economia burguesa e a luta entre capital e salário.
4° – DO SOCIALISMO UTÓPICO AO SOCIALISMO CIENTÍFICO
Escrito por Friedrich Engels e publicado em 1880, Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico é o objeto do 4° texto, o qual busca apresentar as contribuições desta obra e como esta representa a superação sobre determinadas falácias da burguesia e sobre os pensamentos desenvolvidos pelos socialistas utópicos.
5° – REVOLUÇÃO PERMANENTE
Está obra, publicada pela primeira vez em 1930, é mais uma das várias já escritas por Trotsky. Além de apresentar os aspectos envoltos à Revolução Permanente, esta obra teve um grande papel na defesa do internacionalismo e no combate à teoria do socialismo em um só país e da revolução por etapas, desenvolvida pela burocracia stalinista.
Tema do 5° texto, neste são apresentados, além da teoria da Revolução Permanente, alguns aspectos do momento histórico que ajudam a entendê-la e a compreender seu papel no combate contra as falácias da burocracia stalinista do “socialismo em um só país”.
6° – ESTADO E A REVOLUÇÃO
Sem sombra de dúvidas esta obra, que é o objeto do 6° texto, não poderia faltar aqui. Escrito por Vladimir Ilitch Lenin, uma das principais direções Bolcheviques, e publicado em 1918, o Estado e a Revolução é com certeza uma das principais obras no rol dos grandes clássicos do marxismo. Nele Lenin se debruça a explicar algumas questões, de certa forma, basilares para os marxistas. Explica a relação entre as classes e o Estado, apontando a necessidade da tomada do poder e da instauração da ditadura do proletariado, explana sobre as formas com que a classe dominante se utiliza para se manter dominante, utilizando-se de seu braço armado para tal e, ainda, Lenin responde uma série de questões referentes aos anarquistas e oportunistas da época.
7° – O IMPERIALISMO: FASE SUPERIOR DO CAPITALISMO
Por fim, e com certeza não menos importante, o último texto tratará do “Imperialismo: Fase Superior do Capitalismo”, também escrito por Lenin e publicado pela primeira vez em 1917.
Fruto de muito estudo sobre a conjuntura da época e das lições de Marx sobre a economia, nesta obra Lenin aponta uma série de características fundamentais para se entender esse “estágio superior” do capitalismo e a barbárie que este representa. Esta fase do capitalismo, fase que ainda vivemos, é a reação em toda linha, onde o capitalismo não é mais capaz de desenvolver as forças produtivas da humanidade e começa a tragar a humanidade em reação econômica, crises em cima de crises e, reação política, o recrudescimento da repressão.
O momento que vivemos hoje, em meio a uma das crises mais graves do capitalismo, aprofundada pela pandemia, nos coloca a dicotomia SOCIALISMO ou BARBÁRIE de maneira frontal. Para superar esse horror sem fim e essa vida sem perspectiva que o imperialismo nos impõe, precisamos construir as forças necessárias para levar à vitória final nos movimentos revolucionários que certamente desabrocharão no próximo período, quando as condições permitirem. Até lá, nos preparemos!
Bons estudos!

Facebook Comments Box