Convocatória Preparar a juventude para tempos revolucionários! Conferência Nacional da Liberdade e Luta 2021

Liberdade e Luta

asnhc

>>> Inscreva-se: https://forms.gle/da5UPqStF4zwc8gGA

No mundo inteiro, está cada vez mais fácil explicar as contradições do capitalismo e a necessidade de uma revolução socialista. A concentração de riqueza de um lado e a crescente miséria de outro, pilhas e pilhas de dinheiro desperdiçadas em programas espaciais sem propósito científico de um lado e o desemprego e fome se tornando a realidade de cada vez mais pessoas no mundo por outro.

Segundo dados da OXFAM de 2020, os 2.153 bilionários do mundo têm mais riqueza do que 4,6 bilhões de pessoas. Todos esses dados, expostos da maneira mais fria todos os dias nos noticiários estão levando a que cada vez mais jovens percebam que sob esse sistema não há perspectiva de futuro e que é necessária uma mudança radical. É assim que chegamos à pesquisa realizada pela Harris Poll, publicada pelo Financial Times em 2020, que aponta que 59% dos jovens com menos de 40 anos nos Estados Unidos gostariam de viver em um país socialista.

A recente derrota dos EUA em Cabul e a retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão demonstram o cansaço das tropas e de americanos comuns que estão fartos de aventuras militares das classes dominantes enquanto suas necessidades básicas são deixadas de lado. Jovens e trabalhadores estão fartos de intervenções militares e guerras sem fim que têm como saldo apenas a destruição de milhares de vidas, centenas de milhares de soldados com depressão e stress pós-traumático e um grande desperdício de recursos econômicos, aumentando as dívidas e a conta que a classe trabalhadora termina por pagar.

O retorno do Talibã é uma grande expressão da barbárie social, uma governo teocrático e fundamentalista religioso que está aprofundando o terror nos corações do povo afegão, já tão oprimido nos últimos 20 anos pela ocupação militar americana. Já há relatos de mulheres que estão sendo rejeitadas nas universidades, outras estão sendo perseguidas e assassinadas. Nem imperialismo nem Talibã! O povo afegão se levantará através de suas próprias forças e encontrará novamente o caminho da revolução!

A podridão capitalista se expressa também no conjunto de fenômenos climáticos que estamos vendo ao redor do mundo. Queimadas criminosas, desmatamento em favor do agronegócio, poluição do ar, dos rios e mares, enchentes cada vez mais violentas, ondas de calor e ondas de frio cada vez mais intensas, crise hídricas e etc. Tudo isso decorre da incapacidade do sistema capitalista de utilizar os recursos naturais de maneira harmoniosa com a natureza e para a satisfação das necessidades humanas.

No mundo inteiro, a pandemia piorou a condição de vida das mulheres trabalhadoras, que têm seus salários 30% menores que os dos homens na mesma função, são as primeiras a serem demitidas e foi registrado um grande incremento na violência doméstica, fruto do isolamento social numa sociedade fundamentada no machismo. Contudo, a luta pelo direito ao aborto legal e público e contra a violência desperta novas camadas de jovens para se mobilizarem e que terminam por levar a um violento choque contra o sistema capitalista que oprime as mulheres pobres em todo o mundo.

A luta contra a violência policial, pelo fim da polícia e contra o assassinato de negros no Brasil e nos EUA tem mobilizado centenas de milhares de jovens contra o sistema capitalista e o racismo. Está cada vez mais claro que não há capitalismo sem racismo e o único caminho para viver é lutar e esta luta precisa reafirmar o óbvio: Ser negro não é crime! Denunciar toda opressão e violência contra pretos e pretas e organizar a luta em defesa dos nossos direitos e de nossa existência em conjunto com a classe trabalhadora!  

Assim como tem atacado os direitos da classe trabalhadora e piorado as condições de vida das mulheres, LGBTs e pretos, o capitalismo ataca de maneira cada vez mais brutal nosso direito à educação, ciência e cultura. Os cortes de orçamento estão levando ao fechamento de universidades públicas, à redução de bolsas de pesquisa, ao incêndio de patrimônios como o Museu Nacional e a Cinemateca Brasileira e à privatização da educação em todos os níveis. A luta pela educação pública, gratuita e para todos, por todo dinheiro necessário à educação e ciência públicas e o fim do pagamento da Dívida Pública interna e externa são as únicas bandeiras capazes de enfrentar o obscurantismo e a ignorância tão disseminados sob esse governo ultrarreacionário e liberal.

O governo Bolsonaro segue com sua agenda de ataques à classe trabalhadora e a juventude, entre eles a PEC 32 da reforma administrativa, que leva ao fim da estabilidade dos servidores, a ampliação da privatização e terceirização e retirada de direitos e benefícios, bem como a MP 1045, permitindo a contratação de jovens sem vínculo trabalhista, sem férias, FGTS ou 13º salário. Também reduz o valor da hora extra de categorias com horário reduzido, como telemarketing e jornalista e dificulta a fiscalização contra o trabalho escravo. Ao mesmo tempo, as direções tradicionais da classe trabalhadora constituem um bloqueio para a unidade e organização dos trabalhadores na construção de uma greve geral para pôr abaixo Bolsonaro. São exemplos, as greves da CPTM em SP, da COMCAP em SC e dos entregadores que mobilizam trabalhadores a revelia da CUT e das centrais sindicais dado seu imobilismo, mas que não conseguem se unificar com outras categorias em luta devido ao bloqueio das direções.

Nessa conjuntura esperar até 2022 parece ser uma opção apenas para aqueles que não acreditam mais na classe trabalhadora e em seu potencial revolucionário. A necessidade de pôr abaixo Bolsonaro e todo seu governo é uma necessidade urgente assim como também é urgente pôr abaixo todo esse sistema podre que não tem nada a oferecer aos jovens e trabalhadores. Um grande ódio de classe se acumula sob a superfície. Todas as perdas materiais e humanas que temos sofrido estão aumentando a raiva das pessoas contra o sistema e seus representantes. Os trabalhadores não estão derrotados e sabem que para vencer é necessário aumentar seu nível de organização!

É necessário preparar a juventude para tempos revolucionários! Participe da Conferência Nacional da Liberdade e Luta e junte-se a nós na luta pela revolução e pelo socialismo! Dia 23 de Outubro das 09:00 às 17h15!

>>> Programação (23/10/2021):

09:00 09:30: Abertura Homenagem a Revolução Russa

09:30 12:30: Situação mundial e no Brasil: a juventude em tempos de revolução!

Com saudações internacionais da Venezuela, México, Colômbia, Chile, Bolívia, EUA, Canadá, Inglaterra, Itália, Alemanha, El Salvador, Paquistão e Rússia!

12:30 14:00: Almoço e descanso

14:00 – 16:00: Preparar a juventude para tempos revolucionários!

Com convidados especiais do Movimento Negro Socialista e do Movimento Mulheres pelo Socialismo e aprovação de resoluções sobre jovens operários, secundaristas e universitários

16:00 – 16:30: Cinco anos da Liberdade e Luta

Coleta e lançamento da brochura comemorativa de cinco anos de fundação “Sou Liberdade e Luta!”

16:30 – 17:00: Eleição da Coordenação Nacional da Liberdade e Luta 2021-2022

Preparar uma direção revolucionária para tempos revolucionários!

17:00 – 17:15: Encerramento

>>> Inscreva-se: https://forms.gle/da5UPqStF4zwc8gGA

 

Data post