Por que existem provas de habilidades nos cursos de arte?

Kanansue Gomes
HBGVF
Imagem: Guia do Estudante 

            O Núcleo Liberdade e Luta IA-Unesp realizou esta semana (27) uma atividade para debater qual é o papel dos vestibulares e das provas de habilidades específicas nos cursos de arte, com o objetivo de discutir as barreiras que impedem o acesso de estudantes – jovens trabalhadores e trabalhadoras – aos cursos da área de arte nas universidades públicas.

            Para acessar uma vaga em uma universidade pública, os estudantes realizam os vestibulares, na prática, uma barreira que deixa milhões de jovens fora das universidades todos nos anos. Na maioria dos cursos de arte, além das provas comuns de linguagens, ciências humanas, matemática, ciências da natureza e redação, a maioria das universidades exige uma prova de habilidades específicas para testar a aptidão dos vestibulandos nas linguagens artísticas.

rfcvAlgumas vezes, as provas de habilidades são apresentadas como uma “ajuda” aos estudantes que têm “aptidão artística”, mas que, em geral, não têm boas notas nas provas comuns. Porém, isso não é verdade, porque para chegar na etapa da prova de habilidades, na maioria das universidades, o estudante já foi pré-selecionado nas provas comuns, já que o teste de sua “aptidão artística” costuma ser uma etapa posterior às provas comuns ou pelo menos à primeira fase dos vestibulares. Outra questão importante para entender esse assunto é a falta de acesso dos estudantes às linguagens artísticas. Mesmo nas escolas públicas, os estudantes podem estudar línguas, matemática etc. mas quantos podem fazer um curso de teatro ou de música? Na prática, as provas de habilidades específicas são uma barreira a mais no acesso às universidades públicas. Sem dúvidas, o sistema capitalista enterra diariamente milhões de artistas ao negar o acesso da classe trabalhadora à formação e às práticas artísticas.

            Quando discutimos o acesso à universidade, estamos discutindo por qual sociedade lutamos, uma sociedade socialista, onde não exista mais a exploração. Os vestibulares, incluindo as provas de habilidades, são parte da política da burguesia e do sistema capitalista para limitar o acesso, principalmente da classe trabalhadora, às universidades públicas. Por isso, quando lutamos pelo fim dos vestibulares, ligamos essa luta à demanda de vagas públicas, gratuitas e para todos.

            Chamamos todos que querem preparar a juventude para tempos revolucionários, a participar da Conferência Nacional da Liberdade e Luta em 23 de outubro, acessando o link e realizando sua inscrição: https://forms.gle/da5UPqStF4zwc8gGA

Data post